4 de setembro de 2020

Fechamento Agosto/2020: R$ 1.074.636,57

 “The mistake is thinking that there can be an antidote to the uncertainty.” 
(David Levithan)

Olá meus amigos da blogosfera financeira, tudo tranquilo? Seja benvido em mais uma etapa da minha jornada financeira. Este mês de agosto houve um aumento da volatilidade (incerteza) no curto prazo, basicamente porque o Brasil não inspira confiança, parece que sempre há possibilidade de descumprimento do equilíbrio fiscal. 

Eu considero que o mercado vai ficar oscilando dentro de um intervalo (95k ~105k) até termos alguma sinalização positiva que irá sair as reformas. Em relação a economia real, tenho observado que a atividade econômica está crescendo ultimamente, de forma que posso fazer algumas mudanças na carteira para capturar este movimento de crescimento em consumo interno. Sem mais delongas, o Fechamento de Agosto/2020 foi:

CarteiraR$  1.074.636,57
AporteR$ 14.200,00
Rentabilidade Mensal1,41%
Rentabilidade Anual-2,88%

Podemos destacar:

  • A carteira de ações obteve desvalorização de -5,63%, com destaque negativo para (BVMF:COGN3)  que desvalorizarou -31,16%, enquanto que o destaque positivo foi (BVMF:LCAM3) com valorização 6,64%. O índice Bovespa desvalorizou  -3,34%  neste mês.
  • A Carteira de ETFs no Exterior obteve uma valorização de 9,79%, com destaque positivo para (NYSEARCA:VT) com valorização de 6,01%. Além disso, o dólar americano se valorizou 5,18% este mês. 
  • A Carteira de FIIs  obteve valorização de 3,40%, cujo destaque  positivo foi (BVMF:BTLG11) com valorização de 32,57%, enquanto que o destaque negativo foi (BVMF:HGLG11) com desvalorização de -8,67% . O índice IFIX se valorizou 1,79% este mês.
  • Para mais  detalhes, acesse a Carteira.

Apesar de possui cerca de 57% em renda variável (Ações, FIIs e ETFs Exterior) diretamente, estou muito mais exposto em renda variável porque os PGBLs estão fortemente alocados em ações. Apesar da volatilidade de curto prazo, o meu perfil de investimentos está cada vez indiferente as oscilações de curto prazo.

Ultimamante tenho estudado sobre os grandes ciclos do mercado, e acredito que podemos ter na próxima década uma alta no ciclo das commodities, conforme a figura abaixo:

Ciclo de Commodities

Este gráfico mostra o índice de commodities desde a década de 1980 onde tivemos um boom de commodities na decada de 2000-2009 que concidiu com uma lata expressiva do mercado de capitais no Brasil. Na minha humilde opnião, estamos em um momento de baixa no ciclo e estruturalmente há maior possibilidade de upside do que downside. para complementar, recomendo live do economista Ricardo Amorim (https://www.instagram.com/tv/CEaRXhqlhQ8/?hl=pt-br) que aborda este ponto.

Mas o que isto significa na prática? Com a impressão desenfreada de papel moeda nas economias com juro real negativo, o valor das moedas se deprecia causando inflação de ativos (ações, terras, ouro, bitcoin, commodities negociadas em dolar, etc..), o dolár vai cair e o Brasil poderia se beneficiar neste movimento. Dito isto, sigo comprado e otismista.

Força a todos, grande abraço e até a próxima.

11 comentários:

  1. O Aportador, parabéns pelo fechamento.

    Avante e sempre.

    Gostaria de falar com você. Mande uma mensagem, por favor, para menteinvestidoragyn@gmail.com

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mente Investidora,

      Já mandei um WhatsApp pra você

      Excluir
  2. Já estudou sobre criptomoedas?Oq pensa sobre o assunto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tum Tum,

      Eu sei muito pouco sobre criptomoedas, mas acho que vale a pena pela diversificação. Há um fundo que investe em criptomoedas para investidor qualificado que possui um investimento minimo de 5 mil reais.
      Estou considerando alicar um percentual da carteira neste fundo

      Obrigado pela visita, abraço

      Excluir
  3. Boa noite aportador, você não está contando o valor total da carteira para definir a rentabilidade? Pois as minhas valorizações de ações, fii e exterior foram parecidas com as suas, mas minha cateria ficou -1,18% no mês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Investidor Macro,

      Se você observar na postagem do Aporte/2020 houve o recebimento da restituição do IR no valor de R$ 19.600,00. Eu contabilizo este valor como proventos devido a minha estratégia com PGBL.

      Outro ponto é que a estratégia com opções teve um retorno de R$ 3 mil que ajudou a mitigar o resultado da carteira no mês.

      Obrigado pela visita e abraço

      Excluir
  4. Fala, Aportador!
    Estou com -1,70% no ano e -0,46% no mês
    Interessante essa tese que o Brasil pode se beneficiar no futuro tendo em vista o cenário atual. Não estou tão otimista. Penso que somos mais vulneráveis, mas espero que você esteja correto ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Zé Batalha,

      Somos mais vulneráveis e precisamos fazer as reformas necessárias para crescermos e diminuir este endividamento absurdo do país.
      Temos um grande potencial no Brasil. Além disso, acredito que com juros baixos durante muito tempo o mercado de capitais irá amadurecer.

      Espero estar correto e parabéns pelo resultado no ano.

      Abraço

      Excluir
  5. Olá Aportador, tudo bem? Gostaria de entender um pouco mais sobre as operacoes que faz com opções, entendo que pra conhecer a estrategia, o ideal é comprar o curso... mas quantos % vc consegue fazer ao mes na media? recomenda o curso? qual o patrimonio voce tem alocado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anonimo, muito boa a sua pergunta.

      Basicamente todas as estratégias que eu faço tem a mesma característica: Tempestividade Positiva, ou seja, sempre tem o tempo a favor. Mas como isto é possível? Comprando uma opção com vencimento mais longo e vendendo a opção mais curta.
      O ideal seria sempre fazer de forma que você possa desfazer (sair da operação) sem pagar, esta característica chamamos de Delta Estrutural positivo, mas em algumas vezes eu mensuro o meu risco e fico com o Delta Estrutural negativo.

      Em todos os casos eu faço sonente operações cobertas, sempre vende call coberta e sempre vendo put com o dinheiro para comprar a ação. O cálculo do Delta Estrutural é importante para mensurar o risco.

      Quanto eu consigo em média? De 3% a 7% ao mês sobre o capital em risco dependendo do movimento do mercado. Pode ter mês que não ganho nada, só renovo a aposta para o próximo mês (sem pagar nada é obvio).

      Durante o curso é recomendado expor até 2,5% do patrimônio na estratégia. Eu exponho um pouco mais, porque eu quero rentabilizar a minha carteira de ações.

      Qual o patrimônio que eu tenho alocado? Cerca de R$ 20 mil sem contar com as ações da minha carteira como lastro Petr, Vale, B3SA, Hype, Cogn, Bbse.

      Qual o montante que eu consigo fazer por mês? Varia muito: Já consegui 5 mil em um mês, mas teve mês com 0 (zero) por causa da queda de Março/2020. Na média está em R$ 1.500,00.

      O Risco é você perder o que aplicou ou o mercado/ ações individuais oscilem mais do que 15% em um mês. Em um mercado lateral como está agora esta estratégia é bastante vencedora.

      Qual é a parte mais difícil? O manejo da sua posição quando dá errado. Você tem que ter lastro (Renda Fixa em garantia) e tempo para sair de qualquer situação. Pra você ter uma ideia, eu estava vendido na put do 29 da Petrobras e o valor a vista do papel estava 11 reais. Tive que rolar a minha opção que estava valendo 18 reais...

      Se você tem tempo para estudar e gosta de aprender coisas novas, eu recomendo muito o curso. Atualmente eu migrei para o Sala Mestre dos Derivativos mas o Renda Continua e Progressiva já é o suficiente.

      Obrigado pela visita e a abraço

      Excluir